12 novembro 2018

Consciência Negra com Zines e Cartuns - Oficinas promovidas pela Fanzinoteca e NEABI


A equipe da Fanzinoteca IFF Macaé está promovendo oficinas de Zine e Humor Gráfico e percorrendo escolas da região para promover discussões e produções coletivas de cartuns com o tema Consciência Negra,  abrangendo percepção dos estudantes sobre questões acerca do racismo, a discriminação, a igualdade social, a inclusão do negro na sociedade, a religião e cultura afro-brasileiras, dentre outros temas relevantes relacionados ao reconhecimento e luta dos descendentes africanos na constituição e na construção da sociedade brasileira.
A iniciativa acontece em parceria com o NEABI, Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas do IFFluminense campus Macaé.
As oficinas serão acompanhadas de mostra de zines advindos de diversas partes do país, e de uma apresentação sobre zines e suas possibilidades como mídia contra-hegemônica, bem como serão apresentadas técnicas de produção de humor gráfico com ênfase no exercício de autoria e criticidade. Os participantes serão convidados a produzirem cartuns abrangendo o tema em questão e os trabalhos poderão ser selecionados para o zine coletivo Afroindi, a ser lançado posteriormente.
Uma das oficinas já ocorreu no IFFluminense Campus Bom Jesus e a próxima oficina ocorrerá no CIEP 455 Maringá, em Macaé. Haverá ainda uma oficina no dia 28 de novembro no próprio campus Macaé.
A Fanzinoteca IFF Macaé funciona de segunda a sexta de 13h30 às 16h30 no IFF Macaé com entrada franca e aberta à comunidade externa. Trata-se de um espaço dedicado à preservação da memória das publicações independentes e disponibiliza para apreciação um acervo de mais de 1000 títulos procedentes de diversas partes do país e exterior, incluindo zines produzidos pelos próprios estudantes da instituição. 

Mostra PEIBÊ reune autores independentes e celebra o mês do fanzine


A Mostra de Zines PEIBÊ este ano aconteceu em dois dias,
contando com oficinas, rodas de conversa, exposição e feira.
O Instituto Federal Fluminense Campus Macaé abrigou pela segunda vez um evento dedicado aos fanzines e publicações alternativas, a Mostra PEIBÊ, que entrou, desde a fundação da Fanzinoteca IFF Macaé em 2017, para o calendário anual dos eventos nacionais que celebram o Dia Nacional do Fanzine, data agitada pela comunidade fanzineiros do Brasil, em lembrança do pioneiro zine Ficção, editado pelo cartunista e colecionador de HQ Edson Rontani. A Mostra de Zines este ano aconteceu em dois dias, 25 e 27 de outubro, compondo a programação da Expocit, uma feira acadêmica que envolveu a comunidade estudantil e promoveu várias atividades no decorrer da semana, o que oportunizou grande afluxo de estudantes e trouxe visitantes externos em caravanas. 
As atividades da Mostra de Zines aconteceram em sua maior parte na própria Fanzinoteca, que esteve lotada no decorrer do evento, e ocupou a quadra poliesportiva da campus no fim do dia, junto aos eventos culturais que aconteceram no fim da semana, incluindo o Halloween da Diversidade, que além do aspecto lúdico associado à festividade, propôs uma reflexão sobre vários temas enfrentados pela sociedade brasileira e mundial no que diz respeito à intolerância.
Exibição do documentário "Fanzine Tchê, 30 anos
de Resistência, inspirando as rodas de conversa com autores.
Oficina Zoozine, com os biólogos Elidiomar Ribeiro da Silva
e Luci Boa Nova, que empolgou o público com a proposta de
unir cultura pop e zoologia.
Ao longo das últimas quinta e sexta de outubro, a programação contemplou oficinas pela manhã e tarde reservada para rodas de conversa com autores presentes, em uma descontraída e entusiasmada interação com a comunidade estudantil, que garantiu a lotação do espaço, mesmo com tempo de chuva. Além dos estudantes da casa, muitos visitantes, tais como os jovens ligados à ong Viva Rio. A exposição de zines, recentemente doados à Fanzinoteca, teve destaque na Mostra. Durante as rodas de conversa, autores e autoras presentes puderam falar sobre sua produção e trajetória na autopublicação com ênfase na fanzinagem, entre os quais estiveram convidados oriundos da capital e até mesmo um docente da rede federal de ensino do estado da Bahia. Houve exibição do documentário inédito "Fanzine TCHÊ, 30 Anos de Resistência", nos dois dias, a partir do qual as rodas de conversa tiveram como tônica os relatos de artistas independentes que evidenciaram a automotivação que move o fazer zineiro, o processo artesanal da produção criativa e gráfica hoje e nos tempos pré-internet e também como o zine tem, no contexto da educação, uma seara promissora para sua inserção e revitalização nos dias atuais. Entre debutantes na área dos fanzines, bem como veteranos de cerca de 40 anos no fanzinato que conheceram a Fanzinoteca, destacando-se ineditismo e importância do espaço dedicado à memória das publicações contra-hegemônicas.
Oficina de Zine Pop-Up com Sara Gaspar, apresentando
possibilidades criativas na artesania zineira.
Autores veteranos com destaque no fanzinato e que puderam compartilhar suas experiências com novos autores, participando da feira de zines e rodas de conversa, entre eles, Wagner Teixeira , Diego Gomes, Carole Bê, Sergio Junior, Paulo Carvalho, David Beat, Gabriel Belmont, Yuri Belmont, Yassu Noguchi, Matheus Araújo, Fabíola Barcelos, Grupo de Leitores Passarinhos no Sótão, Karoll Castro, e os projetos de zine da casa, Coletivo IFanzine e Em Cada Canto um Conto. 
A feira de Zines ocupou a quadra poliesportiva, reunindo
autores convidados e novos talentos revelados pelo projeto.
A coordenação da Fanzinoteca  agradece imensamente aos visitantes, sobretudo aos autor@s que vieram de regiões mais distantes e que diversificaram o conteúdo das publicações e repertório em cena no evento, que contemplou expressões de quadrinhos, literatura, abordagens politizadas sobre alimentação, resgate de tradição oral, movimentos sociais, punk, visualidades, entre outros, como fio condutor de diálogos ocorridos num clima acolhedor de respeito ao diverso, com ênfase na criatividade e generosidade presente na relação dos que fazem e apreciam o fanzine.  
A II MOSTRA de ZINES PEIBÊ é uma estratégia promissora para aglutinar autores afeitos à autopublicação e identificados com o fanzinato e firma-se como um destacado evento de cultura independente do estado do Rio, provando que o zine continua mais vivo do que nunca.

23 outubro 2018

Tá chegando a hora!


A Mostra de Zines Peibê teve sua origem nas celebrações do dia nacional dos fanzines, comemorado em 12 de outubro, data de lançamento daquele que é considerado o primeiro Zine do Brasil, o Ficção, do cartunista piracicabano Edson Rontani. A partir da inauguração da Fanzinoteca IFF Macaé em 11 de outubro passado, a Mostra de Zines institui-se como o principal evento anual da Fanzinoteca. Este ano a Mostra acontece em 25 e 26 de outubro, próxima quinta e sexta, com rodas de conversa, oficinas, exposição e feira de zines. Uma programação diversificada e muitos autores da região e de outras tribos pra agradar de cheio quem é hospedeiro do vírus da fanzinagem e quem curte cultura independente.
Então não deixe de participar, é só chegar que essa festa promete! 
Confere a programação...


10 outubro 2018

Oficinas da II Mostra de Zines PEIBÊ - Programação

A II MOSTRA DE ZINES PEIBÊ terá uma programação diversificada de oficinas que acontecerão na Fanzinoteca pela manhã, de 8 às 12h nos dias 25 e 26 de outubro. 
Confira abaixo:


25/10 - QUINTA-FEIRA

08 às 10 H

OFICINA DE ZINE POP-UP
SARA GASPAR
Graduanda em Ciências Biologicas pela NUPEN/UFRJ, egressa do curso de eletrônica do IFFluminense Campus Macaé, Sara foi bolsista do projeto de extensão IFanzine por 3 anos e hoje está ampliando sua vivência com os fanzines como bolsista no projeto Comer pra Quê da UFRJ, 
projeto que visa despertar a consciência crítica de que suas práticas alimentares são frutos de ações políticas.

A proposta da Oficina é apresentar as possibilidades criativas com feitura de publicações experimentais-artesanais à maneira DIY dos fanzines, com técnicas de dobradura que saltam das
páginas, oportunizando novas dimensões para exercício de autoralidade zineira.

Vagas: 30.

10 às 12 H

OFICINA “ZOOZINE”: 
PECULIARIDADES ANIMAIS E SUA POSSÍVEL UTILIZAÇÃO EM FANZINES

Elidiomar Ribeiro da Silva
Licenciado em Ciências Biológicas, Mestre e Doutor em Zoologia (UFRJ)
Professor do Departamento de Zoologia da UNIRIO
Cadastrado como coorientador junto ao Mestrado em Divulgação Científica da FIOCRUZ
Luci Boa Nova Celho
Bacharel e licenciada em Ciências Biológicas (FAHUPE), Mestre em Entomologia (UFV), Doutora em Zoologia (UFRJ), Pós-doutora em Biodiversidade Neotropical (UNIRIO)
Bióloga do Departamento de Zoologia da UFRJ
Cadastrada como coorientadora junto ao Doutorado em Entomologia da UFV
Editora da revista “A Bruxa”

A proposta da Oficina é pesquisar, à luz dos conhecimentos da Zoologia, grupos e características animais que podem ser explorados em fanzines e outros produtos da cultura pop. Total ênfase será dada a espécies da fauna brasileira, bom como elementos populares em manifestações folclóricas.

Vagas: 20.

26/10 - SEXTA-FEIRA

08 às 10 H

OFICINA EXPERIMENTAL DE FANZINES
Rômulo Ferreira 
Graduando em Pedagogia pela Universidade federal de Ouro Preto, trabalhoa com zines e publicações independentes desde de 1999. Qundo criou seu primeiro fanzine “Descontemplados Zine” desde ai nunca mais parou, edita o Fanzine AMEOPOEMA, o Suplemento Acre, possui  5 livros que mesclam técnicas de zine com publicação editorial.
Em 2015 criou a Mostra Grampo, maior evento da capital carioca destinado aos amantes do Fanzine. 

Quem produz um fanzine quer criar vias, meios de apropriar‐se e de dialogar com manifestações sem espaço de circulação. Por meio das publicações independentes, o zineiro conhece, aprecia, apreende e faz parte de diferentes manifestações: ele cria um diálogo que anteriormente não existia. 

Vagas: 30.


10 às 12 H

OFICINA DE ANIMAÇÃO STOP MOTION
CLEO FURTADO
Licenciada em Artes Visuais pela UFPR. Especialista em Educação Tecnológica pelo IFES. Participou de duas etapas do curso de Formação de professores do Anima Mundi. Arte-educadora da rede Municipal de Macaé como professora da Oficina de Animação, Robótica e Games para as séries finais do Ensino Fundamental.

A proposta da Oficina é explorar os elementos básicos da animação, produzindo brinquedos ópticos e experimentando técnicas em STOP MOTION por meio de desenhos sequenciados e recortes de papel, criando assim pequenos filmes e gifs animados utilizando aplicativos de celular.

Vagas: 20.


As inscrições estão abertas e as vagas podem ser reservadas pelo email: projetoifanzine@gmail.com ou na Fanzinoteca.


07 outubro 2018

II MOSTRA DE ZINES PEIBÊ CELEBRA UM ANO DA FANZINOTECA


A Fanzinoteca IFF Macaé celebrará o Dia Nacional do Fanzine, como o faz há 5 anos, com a II MOSTRA PEIBÊ DE ZINES, e este ano contaremos com a presença de autor@s do Rio  de Janeiro, Bahia, Minas Gerais e de cidades vizinhas, bem  como a prata da casa. A programação abrangerá nos dois dias do evento, 25 e 26 de outubro, oficinas, rodas de conversa, exposição e feira de zines, representando um avanço em relação à edição passada, indicando a crescente proposta de fortalecimento da cena alternativa dos fanzines e interiorização da cultura. A Fanzinoteca é uma das poucas do gênero no mundo, oportunizando um espaço singular de estímulo à autoralidade, contribuindo com a preservação da memória das publicações independentes e contra-hegemônicas. O espaço está à serviço da comunidade não só interna, como da comunidade externa, na capacitação de educadores para uso das revistas artesanais como ferramenta no ensino-aprendizagem, bem como servir de espaço de estímulo à literatura popular. Funcionando diariamente de segunda a sexta de 13h30 às 16h30, a fanzinoteca já recebeu mais de 1300 pessoas no seu primeiro ano e conta comum acervo de cerca de 1000 publicações obtidas por meio de intercâmbio e colaboração de artistas/autores do país afora. 

II MOSTRA PEIBÊ DE ZINES E PUBLICAÇÕES INDEPENDENTES.
Dias 25 e 26 de outubro na FANZINOTECA IFF MACAÉ.

ENDEREÇO PARA REMESSA DOS ZINES PARA COMPOR A MOSTRA:
Instituto Federal Fluminense (A/C Alberto Carlos Paula de Souza)
Rodovia Amaral Peixoto, km 164, Bairro Lagoa
Macaé-RJ. 
CEP: 27.925-290
Email: projetoifanzine@gmail.com

PARA SER EXPOSITOR NO EVENTO (inscrições até 20 de outubro):
Inscreva-se mediante o preenchimento deste formulário e terá direito a um espaço para expor/trocar/vender sua publicação (sob sua inteira responsabilidade) nos dias 25 e 26/10, de 14 às 18h no Instituto Federal Fluminense Campus Macaé.
Não deixe de participar deste momento histórico com seu fanzine e/ou publicação independente.

CONFIRA ALGUMAS PRESENÇAS CONFIRMADAS:


CAROLE BÊ
Zine Disperso
Carole Bê é poeta e mora no Rio de Janeiro.
Publica zines e livros de artista pela editora independente Prensa Cartucheira, fundada por ela em 2013.

Contatos de divulgação: 





DAVID BEAT

David Beat é um ilustrador underground. Sua arte é um mesclar de subconsciente e surrealismo. Carregada de simbologias, suas ilustrações nos remetem a algo por vezes indecifrável, quase como um quebra-cabeça esquizofrênico. O autor vê o Surrealismo como um espelho, no qual o espectador se depara com os fragmentos de sua psique. 
Entre suas referências estão: John Kenn Mortensen, Jean Giraud, Henry Jaepelt, Junji Ito, com destaque para obra “Uzumaki”. Fã assumido de cultura japonesa, tem como atividade nas horas vagas sempre está assistindo animes, lendo ocasionais mangas, lendo um livro ou ouvindo música indie. Não tem o hábito de desenhar sempre, somente quando há impulso interno ou algo que excite sua mente criativamente. 
O autor também responde por um zine de nome homônimo, no qual difunde suas ilustrações para os aficionados; “Artistas do Underground” um zine colaborativo; “Imagine” um zine folder; “Grito Marginal” um zine apenas on line.
Como um adepto da cultura zineira, sempre que possível se embrenha em zines de amigos, constando em diversos zines espalhados por aí.
E seu projeto mais recente é uma HQ de nome “O amuleto”, inspirada depois que o autor se deparou com uma Hq de Moebius de nome “Arzach”.     
Até o presente momento, encontra-se residente no interior de Duque de Caxias, no bairro Xerém. E segue acreditando na cultura  D.I.Y.
Para quem quiser ficar por dentro do que o autor anda produzindo segue aqui links para melhores esclarecimentos:
Instagram: @davidbeatilustra                                   



RÔMULO FERREIRA

Rômulo Ferreira é autor e artista prático autodidata, editor de fanzines (publicações independentes).Organizador e criador do Coletivo AMEOPOEMA (fb.com/ameopoema); grupo que estuda tendências literárias e artísticas urbanas em parceria com o Selo Editorial Outras Dimensões. Idealizador da Mostra Grampo de Fanzines e Afins. Publicou alguns livros, ajudou em outros, espalhou alguns fanzines de conteúdo literário pelas cidades e sigue produzindo arte independente; a qualquer custo.
Publicações autorais: 

Coletâneas e fanzines autorais: ‘‘13 Poemas Manuscritos’’, 2006 ‘‘Homem sem Rosto’’, 2006 ‘‘Poesia Para Nada’’, 2006 ‘‘Aprisionado’’, 2007 ‘‘Tude o Consdestrução’’, 2007 ‘‘O Anarquismo’’, 2007 ‘‘Amor e Anarquia’’, 2008 ‘‘3x4’’, 2009 

Livros: 
‘‘Color de Luna’’, 2009 ‘‘Boa Noite Meretriz’’, 2010 ‘‘Amorfo’’, 2011 (Ed. Clube dos Autores - SP) ‘‘Amigos da Natureza’’, 2011 ‘‘Olhares e Silêncio’’, inédito ‘‘Preto Nu Branco’’, Inédito ‘‘Soco No Olho’’ (vol 01, 02 e 03) ‘‘Áspero’’ – poesia em processo, 2016 ‘‘Despoesia’’ – textos pós poéticos, 2016 

Fanzines e afins: 
‘‘Descontemplados Zine’’, desde 2001 ‘‘Silhueta Zine’’ (desde 2005) ‘‘Sol e Lua, (2009)‘‘AMEOPOEMA’’ ( desde 2010) ‘‘Suplemento Acre’’ ( desde 2012), ‘‘Mínimo Livro’’ (2013) 
‘‘Coluna Com Verso’’ – Arte escrita e, Coluna (MG) 

Contatos:
Telefone: (31) 9 7526 3996
E-mail: romulopherreira@gmail.com
Facebook.com/silhuetaartzine
Instagram: @romulo_pherreira

SERGIO JÚNIOR 
(Zine Fécum)


Sergio Júnior nasceu em 15/11/1967, um escorpiniano à risca e que desde cedo se viu envolvido com artes, participando de teatrinhos escolares, bandas musicais, fez inúmeros poemas ( hoje, esporadicamente ) e publicações independentes. E foi neste segmento, dos fanzines, que mais conheceu novas amizades e produziu. Muitos de seus zines, continham um "algo a mais". Por exemplo, num fanzine feito sobre tortura, Mr. Blackwell, pincelou o próprio sangue em cada exemplar. No fanzine poético Cemitério de Ilusões, enviou um punhadinho de terra retirada do Cemitério São João Batista. No número 1 do Fécum, seguiu com um punhado de fumo de cigarro... entre outros.  Após a comemoração dos 30 anos do personagem, em 2009, saiu de cena, sem alarde, por diversos motivos particulares... Até aí, foram 7 números, onde em cada um seguiu um esquema. Um, só feito por ele mesmo, outro por amigos, outro com o Fécum encontrando vários personagens do alternativo, etc.  Retornando neste 2018, visando a Mostra PEIBÊ, que foi indicado por Anita Costa e José Zinerman. E em 2019, quer ver todos na comemoração dos 40 anos do Fécum.
Além do Fécum, realiza parcerias com o personagem Budum ( de Rafael, de SC ), e outros tais como Guiminha e Black.

Contatos:
Email: sergiocriss@gmail.com


YASSU NOGUCHI



Yassu Noguchi reside no Rio de Janeiro, é poeta, palindromista, produtora cultural, zineira e autora do livro independente Meu olho não puxado puxou o lado errado. Através de seu selo Nouvelle Fanzine lançou os zines Poemas para ler da esquerda para a direita, amorzine, céu mar, Tirinha,Você é poeta? Legal. Mas trabalha com o quê?,zinerótico, golpe-palíndromo, e feminicídio edifício. Sua produção é inspirada nos haicais japoneses, na poesia concreta e na cultura de rua, como os slams de poesia.
Contatos:
Celular: (21) 99683-1483
E-mail: nouvellefanzine@gmail.com
Facebook:
www.facebook.com/yassu.noguchi 
www.facebook.com/Nouvelle-Fanzine-427719683983020/
Instagram:
@yassunoguchi
@nouvellefanzine


MATHEUS DE ARAÚJO

Cria da favela Rubens Vaz, no Complexo da Maré, Rio de Janeiro. Escorpiano, nasceu no halloween de 1997, filho de Rosemery Félix e Marcelo Fonseca. Formado no ensino médio-técnico integrado em Mecânica no CEFET/RJ, estudante de Letras - Literaturas na UFRJ, tem poemas publicados na antologia poética "Poesias Flupp Pensa 2016" e "Seis temas à procura de um poema", da (FLUP), e autor do recém lançado "Maré cheia", seu primeiro livro autoral de poesias. Participou da programação oficial da 16ª Feira Literária Internacional de Paraty, a FLIP 2018. Baterista, fotógrafo, poeta favelado, amante do basquete e da dança, suas principais referências são poetas negras. Seu lema é Lealdade."
- Os contatos de divulgação são:
Facebook: https://www.facebook.com/math.araujo.poesia/
Instagram: https://www.instagram.com/math.araujo.poesia/


FABÍOLA BARCELOS


Professora apaixonada por literatura e poesia, Biblioterapeuta, criadora do projeto de incentivo à leitura Passarinhos no sótão (2012) e idealizadora do projeto Ninho de leitores, onde atua como mediadora de leitura no CIEP 455 M. Maringá desde 2016. Conheceu os zines através da poesia e agora produz e incentiva seus alunos a produzirem também.

Seus zines poéticos trazem uma proposta terapêutica pois acredita na escrita como forma de expressão e autoconhecimento. 
Além dos zines, ela produz garrafinhas com poemas e caderninhos artesanais.
Conhecer a FANZINOTECA foi um impulso para criar os seus zines.
Fabiola Poetisa: @passarinhos_no_sotao  (Instagram)
Passarinhos no sótão  (Facebook) 
Grupo de Leitores Passarinhos  (Facebook)

GRUPO DE LEITORES PASSARINHOS

O Grupo de Leitura do CIEP 455 Maringá, conheceu o fanzine através de uma visita ao IFF MACAÉ. Os alunos ficaram apaixonados pelas diversas possibilidades de se expressarem e, incentivados pela professora Fabíola que coordena o projeto, começaram a produzir seus zines.
@passarinhos_no_sotao  (Instagram)
Passarinhos no sótão  (Facebook) 
Grupo de Leitores Passarinhos  (Facebook)





DIEGO GOMES

Diego Gomes, nasceu em Cachoeiro de Itapemirim - ES, em 1991. Seu primeiro contato com o fazer arte foi no segundo ano do Ensino Médio, ao começar a fazer graffiti nas ruas da cidade neste mesmo ano (2007). Um ano depois, passa no processo seletivo do IFF Campos-Centro para a graduação em Design Gráfico. Em 2009 muda-se para Campos dos Goytacazes onde finaliza a graduação no ano de 2013, apresentando seu TCC (Livro de Poesias: um projeto editorial ilustrado). Em 2015, começa a publicar online suas primeiras tiras e em 2017 lança seu primeiro zine impresso ("Perrengue da Porra", uma trilogia que já está com sua terceira e última edição em processo). Trabalha principalmente como ilustrador freelancer e na confecção de painéis sob encomenda."
Facebook: fb.com/diego.gasgomes
Instagram: @gas_gomes (instagram.com/gas_gomes)
E-mail: diegomelogomes@hotmail.com
Whatsapp: (22) 99729-0643

HQ's SEM ENDEREÇO 


Projeto de incentivo a aprendizagem orientado pelo Profº  de Língua Portuguesa Romario Novaes, e tem como objetivo divulgar as produções independentes dos alunos do IFBA-Campus Ilhéus, bem como, proporcionar o conhecimento da nona arte como um meio de comunicação social.


CONTATO DE DIVULGAÇÃO: 
Instagram: @semenderecohq